Comprar equipamentos para restaurantes. Aprenda agora! Sobre Varejo

Se você empreendedor chegou até essa página com o intuito de montar um restaurante, você chegou na página certa! Aqui vamos te apresentar algumas dicas de “Como comprar equipamentos para restaurantes”.

Umas das dúvidas que os gestores mais tem quando principalmente vão montar um restaurante, é com relação aos equipamentos.


Como é que eles podem escolher os equipamentos para os seus estabelecimentos?

A gente sabe que no mercado existe uma infinidade de fornecedores e empresas, isso geralmente trás muita dúvida quando ao que escolher frente aos gestores ou quem está à frente desse novo negócio.

Além de que existe também uma variedade de tipos de equipamentos diferentes que muitas vezes servem até para a mesma coisa ou função.

Comprar equipamentos para restaurantes

Quando pensamos nos equipamentos que vamos comprar para compor um restaurante normalmente surgem muitas dúvidas.

Afinal, esse é um processo complicado, depende de um certo conhecimento técnico sobre esses equipamentos.

Você, na maioria das vezes depende de um vendedor que acima de tudo seja honesto com você e que te ofereça efetivamente aquilo que você precisa.

Entretanto, atualmente o que a gente mais encontra são vendedores mais preocupados com as comissões e que muitas vezes “empurram” aparelhos altamente tecnológicos sem ser necessariamente o ideal para o projeto de loja.

Um exemplo dessas tecnologias são aqueles fornos com touchscreen, armazenamento de receitas, entre outros…

Dependendo do seu orçamento a compra simplesmente de um forno mais simples, te atenderia e você se daria muito bem. Portanto, atente-se ao seu orçamento e a sua real necessidade.

Esse é apenas um exemplo, isso acontece com praticamente todos os outros equipamentos que vamos encontrar em bares e restaurantes. De liquidificadores a facas, utensílios de um modo geral.

O vendedores na maioria dos casos sempre vão te oferecer mais do que efetivamente sua empresa precisa.

Por isso, é ideia desse artigo é te oferecer ferramentas e parâmetros para que você possa efetivamente analisar e entender se aquele equipamento serve ou não para você.

Tipologia do seu negócio

Antes de mais nada, você precisa analisar que produto você vende. Ou seja, o que você vende no seu negócio para entender qual o tipo de equipamento você realmente precisa.

Se você está falando de um restaurante japonês, geralmente precisará de uma cozinha ao vivo, estufas refrigeradas por tomadas, panelas de arroz… equipamentos que vão ajudar bastante no desenvolvimento do trabalho dos seus colaboradores.

Já uma churrascaria, normalmente vai precisar de uma churrasqueira. Mas qual tipo de churrasqueira? Um broiler?  uma churrasqueira elétrica? Um churrasqueira tradicional à lenha ou carvão?

Claro, tudo isso vai depender da qualidade do produto que você quer oferecer. Se o intuito for oferecer aquele churrasco extremamente bem feito, completo, com toques de culinária argentina, uruguaia ou do Sul do país, aí de fato seja interessante ter uma churrasqueira tradicional. Afinal dessa forma, o preparo trará os toques e as características que você procura no seu produto final.

Por fim, analise primeiro a tipologia para você entender quais são os equipamentos que efetivamente são necessários para o seu negócio.

Uma steak house, um bróiler ou uma parrilha são essenciais.

Em um restaurante japonês, uma estufa refrigerada para expor os produtos aos seus clientes também é essencial.

Você precisa analisar também acima de qualquer outro ponto, o quanto você tem disponível para investir.

Normalmente não é bom, por mais que você tenha por exemplo: R$ 100 mil reais para investir em equipamentos. Não é interessante que você gaste todo esse montante em equipamento.

Por mais que você tenha até separado um dinheiro para capital de giro, e tudo… Tem que economizar.

Afinal, quanto mais você economizar melhor!

Economize no que puder!

E economizar você consegue tanto negociando (pagamentos à vista normalmente você consegue descontos maiores).

Mas também procurando e pesquisando melhor. Trazendo preço de um fornecedor para o outro, fazendo esse jogo de preços e possibilidades e tentando baixar esses preços e conseguir o maior desconto possível. Seja com o pagamento no crédito, ou débito.

Contudo, o mais importante é entender realmente qual é o montante que você tem disponível para investir.

Se não fizer isso, muito provavelmente você vai olhar um forno combinado de R$100 mil reais, quando na verdade esse valor é todo o montante que você tem para investir em todos os equipamentos no seu empreendimento.

E mais uma vez: Cuidado para não ir atrás do mais sofisticado item disponível no mercado e acabar consumindo muita parte do dinheiro que você tem disponível em um equipamento só.

Por mais que seja o equipamento mais importante do seu negócio. Procure encontrar o melhor custo-benefício.

Aquele equipamento que se encaixe dentro do seu orçamento mas que também sobre montantes para você investir no restante.

Afinal, qualquer que seja o seu empreendimento, ele não será composto apenas de um ou dois equipamentos, não é mesmo? Vai precisar de bancadas, fogão, geladeira, e por aí vai…

Por isso, muito cuidado para não se empolgar nesse começo e comprar o melhor equipamento do momento. Equilíbrio é tudo!

Analise a demanda do seu empreendimento

Se você tem muitos lugares, e tem muita demanda normalmente você vai precisar de equipamentos maiores.

Tome cuidado com alguns números que os vendedores trazem de refeições/hora.

Normalmente fornos principalmente tem muito essa relação sobre quantas refeições/hora “ele” consegue produzir.

Esse termo “refeição/hora” são meio complicados e um tanto quanto complexos porque: Qual refeição você está usando como parâmetro?

Se estamos nos referindo a uma refeição que vai filé de frango grelhado, batata frita e arroz, temos um preparo “X”.

Entretanto, se tivermos um outro preparo que seja por exemplo: Bife à Parmegiana com Arroz, farofa e outros elementos, talvez o tempo de preparo seja “Y”.

Por essa razão fica um pouco complicado para entender se aquele equipamento vai te atender ou não.

E qual a melhor maneira então de você conseguir escolher?

Analisando outros restaurantes, ou até mesmo os seus concorrentes.

Analise outros estabelecimentos, o número de lugares que eles tem, a demanda, a qualidade, assim como o equipamento que eles possuem.

A maioria dos proprietários e gestores de bares e restaurantes costumam ser bastante abertos quando um outro gestor se aproxima para tirar alguma dúvida, bater um papo.

Acima de tudo, se ainda assim existirem muitas dúvidas e sobrar certo valor no investimento do seu empreendimento, contrate um consultor.

Assim, unindo a experiência com a credibilidade as chances de você e seu negócio decolar aumentam exponencialmente.

 

Esperamos que as dicas tenham contribuído de alguma forma para você e sua empresa.

Deixe o seu recado e compartilhe!

Sucesso e um abração da nossa equipe!

Imagem: @goinyk


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *