Como ser Pet Friendly em um país Pet Lover. Saiba mais – Sobre Varejo

Confira as dicas para adequar seu estabelecimento ao selo pet friendly. Atraia cada dia mais pessoas apaixonadas por esse movimento.

pet friendly


A importância dos Pets

Estudos comprovam que adotar um animal de estimação ajuda a manter o equilíbrio emocional, afasta doenças como depressão, ansiedade e estresse. E ter um animal como parte da família tem se tornado mundialmente comum.

Em 2013, o IBGE divulgou uma análise que concluiu que o Brasil era o quarto país no mundo com maior número de animais de estimação – cerca de 132 milhões – e que no país há mais famílias com animais de estimação do que com crianças, a cada cem famílias, 44 criam, por exemplo, cachorros e só 36 têm crianças até doze anos de idade.

Hoje, a estimativa é que este número tenha aumentado para mais de 140 milhões. Tanto que, neste ano, o Senado aprovou o Projeto de Lei 27/2018, que atribuiu ao animal a natureza jurídica de ser senciente, ou seja, que possui sentimentos, deixando, portanto, de considerá-lo uma coisa, um bem móvel doméstico.

No Brasil, em 2018, 88% das pessoas que possuíam algum animal de estimação, o consideravam um membro da família e todo esse amor e afeto reflete também nos números do mercado brasileiro. Segundo o IPB (Instituto Pet Brasil), em 2018, o mercado pet foi responsável por R$34,4 bilhões, cerca de 0,36% do PIB brasileiro e já somos também o segundo maior consumidor do mundo neste segmento, atrás somente dos Estados Unidos, de acordo com análise divulgada pela ABINPET (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação).

O movimento pet friendly – que significa amigo dos pets, ou seja, que eles são bem-vindos ali – é uma tendência mundial e os estabelecimentos que não se adaptarem a essa nova realidade vão perder clientes. Para isso, é necessário tomar algumas medidas, a fim de que se respeite a legislação e demais regulamentações acerca do tema. Abaixo, seguem algumas dicas para realizar essa adequação:


Dicas Pet Friendly

  • Além da legislação federal e estadual, consulte as regulamentações municipais e de vigilância sanitária. A maioria das prefeituras disponibilizam sua legislação no portal eletrônico e isso facilita a busca por informações;
  • Crie um regulamento e o deixe disponível publicamente. Neste regulamento, estabeleça as espécies e portes que são liberadas, a obrigatoriedade do uso de guia, como proceder em casos em que o animal não se adapte e adote um comportamento errático, regras quanto ao uso de escadas rolantes e elevadores, procedimento quanto à coleta de dejetos e também quanto à responsabilidade sobre o animal e os danos que porventura causar. Informe os locais permitidos e os proibidos também.
  • Quanto aos locais permitidos, em caso de shoppings, estabeleça que as lojas simbolizem através de uso de adesivos, placas ou avisos quando os animais são bem-vindos dentro do estabelecimento.
  • Você pode exigir que o proprietário tenha em mãos a carteira de vacinação do animal e até mesmo que o retire do local em casos extremos, de descontrole e comportamento agressivo, que coloquem em risco a segurança e tranquilidade dos demais clientes. Não esqueça de deixar isso claro no regulamento.
  • Lembrando que, os cães guias não se enquadram no cenário pet friendly, pois são tratados de forma diferenciada na legislação. A lei federal nº 11.126/2005 permite a sua entrada e permanência em todos os ambientes.
  • Não se atenha só ao básico, o pet também é seu cliente e você quer recebê-lo em seu espaço. Disponibilize kits higiênicos, espaços para hidratação, carrinhos e áreas de lazer, são medidas diferenciais que farão com que o cliente se sinta ainda mais a vontade de levar o seu pet ao seu estabelecimento.

Considerações Finais

Aderir ao selo pet friendly exige planejamento, estudo e investimento. Mas atribuirá ao seu estabelecimento um diferencial que irá atrair novos clientes e fidelizar os habituais. Em caso de dúvidas, procure ajuda profissional para elaborar um regulamento que proteja seu estabelecimento juridicamente e lhe traga segurança para adentrar nessa nova tendência. Num país pet lover, o comércio precisa cada dia mais ser pet friendly.

 

Artigo enviado: Por Dra. Tatiana Sabino, Advogada do MLA – Miranda Lima Advogados.

Imagem: @ulkas


2 thoughts on “Como ser Pet Friendly em um país Pet Lover. Saiba mais – Sobre Varejo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *