Como fazer as pessoas gostarem de mim? Sobre Varejo

Atualmente muitas pessoas passam por esse problema. Afinal: Como fazer as pessoas gostarem de mim?

Hoje em dia, vivemos em um mundo tão acelerado e com tantas influência externas e índices de aprovação que as vezes temos a impressão de que não conseguimos socializar com nenhum grupo ou pessoas. E é aí que mora o problema.


Pensando nisso, resolvemos preparar esse artigo para de alguma forma contribuir com você, que como nós e muitas dezenas de pessoas já passaram, ou passam pelo mesmo sentimento.

Como fazer as pessoas gostarem de mim

Quem tem dificuldade de fazer com que as pessoas se identifiquem? Pode ser por meio eletrônico (especialmente para quem trabalha pela internet), pessoalmente … tanto taz.

A era tecnológica: Como fazer as pessoas gostarem de mim

O momento atual, com base em tudo o que estamos passamos, nos leva a um universo conectado através da internet, e um mundo totalmente digital. Nesse meio, muitas pessoas inclusive utilizam as interações sociais como parâmetro de aprovação (o que é errado e um perigo).

Dessa forma, lidar com pessoas ao redor, retomando o círculo social (pessoal) não é uma tarefa fácil.

Mas olha: Nós temos uma ótima notícia para você: Existem algumas formas e alguns truques que podem (e devem) contribuir para que essa aceitação e aprovação ocorra de uma forma mais leve, espontânea, e eficaz.

Por fim, está pronta para as nossas seis dicas? Confira!

Não se comprima. Não se reprima!

A gente entende que diante de uma situação nova, especialmente aquelas tomadas por vergonha, temos como reação o efeito de nos comprimirmos, ou seja: Nos escondermos dentro de nós mesmo.

Mãos sobre os olhos, boca e nariz, todas as ações têm como único objetivo esconder o nosso rosto, ou qualquer parte dele que possa ter algum contato social com o outro.

Sabe para onde vai a conexão com outras pessoas quando isso acontece? Embora!

Muitas dessas ações são involuntárias ou inconscientes mas dizem muito sobre o seu comportamento. Por isso, nada de cruzar, esconder ou diminuir… Respire fundo, ombros abertos, cabeça erguida e deixe a energia fluir. Se conseguir manter olho no olho e um leve sorriso, é melhor ainda.

Olhe nos Olhos.

Dentre todas as nossas conexões o olhar representa um dos principais.

Afinal, vai dizer que não sente uma agonia quando tentamos estabelecer uma comunicação e a outra pessoa se mantém dispersa, olhando ao redor, para todo ou qualquer ponto de distração enquanto buscamos uma seriedade durante a troca.

Olho no olho representa, por exemplo: Atenção, segurança, verdade, honestidade, confiança, seriedade, entre outros adjetivos.

Portanto, abra o seu semblante com um olhar direto, focado, e interessado.

Lembre-se acima de tudo, melhor do que ser um exímio comunicador, um bom ouvinte também é uma ótima e prazerosa qualidade.

Concordância ou participação do diálogo.

Apesar do título descrever enquanto concordância, a ideia desse tópico é a participação durante o diálogo.

Afinal, uma vez iniciada uma conversa ou interação, ninguém gostaria de presenciar um monólogo (apenas quando um fala). Não é mesmo?

Sendo assim, busque participar durante uma explicação ou colocação. As vezes leves concordâncias com a cabeça, um gesto, um adendo incute no outro a ideia de interesse.

Procure e busque o momento adequado para as suas ressalvas (não interrompa em meio a um assunto relevante). Troque, estabeleça pontos distintos ou mesmo confirme os pontos em comum, mas participe! Aos poucos, você vai se sentindo mais confiante e capaz de expor todos os seus argumentos e sentimentos à cerca de.


Técnica de Rapport ou Espelhamento.

Antes de mais nada, essa técnica faz com que você gere uma conexão muito grande. Por exemplo:

Estabelecer Rapport com uma pessoa, nada mais é do que tentar (de forma natural) responder aos mesmo estímulos e ações do outro, como se fosse um espelho.

Digamos que em uma sala, duas pessoas conversam frente a frente. Em dado momento uma delas se aproxima para entender melhor o assunto, ou simplesmente para ouvir ou demonstrar interesse sobre o tema… instantaneamente (e de forma sutil) utilizar a técnica de Rapport pede para que você faça o mesmo.

Isso não significa mímica. Ou seja, não é necessário que tudo aconteça ao mesmo tempo… Entretanto, entenda a importância da leitura corporal, e o quanto o espelhamento dela no outro induz a conexão entre ambos.

Há casos inclusive, que durante reuniões uma vez que um levanta, todos levantam… Isso não diz apenas sobre cargo ou hierarquia empresarial, mas sim quão intenso estava o Rapport entre ambos.

Entonação de Voz

Uma vez que aprendemos no tópico acima tudo sobre a técnica de Rapport, agora devemos acrescer a entonação de voz.

Afinal, não há nada mais estranho do que uma oscilação dos tons e temperamentos da voz, não é mesmo? Por exemplo:

Imagina quando você tem uma grata notícia para repassar para sua família ou amigos, sua empolgação te deixa frenético, uma expectativa que toma conta…

Após a conversa super importante, a primeira resposta é: Ah, legal (com uma voz baixa, e sem interesse).

Consegue entender, o quanto a voz pode fazer a diferença. Mais do que isso, quando falamos em estabelecer uma conexão, a voz faz (e muito) parte dessa pacote. Inclusive quando falamos ainda da técnica de Rapport, podemos incluir a voz enquanto espelho também.

Com isso entenda a tonalidade da mensagem que está recebendo e tente responder e agir com a mesma. Isso é primordial.

Ou seja: Rapport vocal, também!

Procure um Ponto em Comum

Antes de mais nada, buscar um ponto em comum em uma conexão com qualquer pessoa, serve como base de início para qualquer ida e vinda entre os demais temas. Por isso sua importância.

Esse ponto em comum não precisa ser necessariamente algo que você goste, basta ser algo que você saiba minimamente falar sobre.

Encontrar esse ponto é mais fácil do que você imagina. Pode ser: Cidade, restaurante, esporte, relógio, profissão, signo, entre outros…

Dessa forma um assunto base irá amarrar aos demais, por exemplo:

  • Nossa que relógio lindo, onde você comprou?
  • Foi através de uma viagem que fiz ao Caribe
  • Que delícia, já estive lá também… faz tempo que viajou?
  • Viajei com minha família no ano, passado… e você?

Nessa conexão lembre de todas as dicas acima descritas:

  • Não se comprima.
  • Abra os olhos.
  • Participe da conversa (não deixe virar um monólogo).
  • Espelhe o comportamento da mesma pessoa,
  • Utilize o mesmo tom (entonação) de voz.
  • Busque durante a conversa, temas e tópicos que possam amarrar e construir novos assuntos e pontos em comum.
  • Boa sorte!

Imagem: @wayhomestudio

Esperamos que tenha gostado do “Como fazer as pessoas gostarem de mim”. Para ver outros conteúdos clique aqui. Comente e compartilhe.

Deixe também suas dúvidas ou sugestões.

Um abraço de toda a equipe!

 

 


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *