Carro Financiado, Consórcio ou à Vista? Qual o melhor para comprar?

Dentre tantas possibilidades de fechar negócio, qual escolher? Carro Financiado, Consórcio ou à Vista? Qual o melhor para comprar?

Antes de mais nada, precisamos estabelecer que o pressuposto é o interesse em comprar ou carro. Ou seja, o artigo se inicia com a intenção de comprar um veículo.


carro financiado consórcio ou à vista

Dessa forma qualquer comparativo paralelo, por exemplo:

  • “Vale a pena ter um carro?”.
  • “Prefiro utilizar um Ubber ou um Taxi”.
  • “Que tal os transportes públicos?”.

Todas essas questões vão por água abaixo. A idéia não é essa!

Entretanto se a sua idéia for realmente adquirir um veículo, vamos apresentar três das mais tradicionais formas para compra de veículos praticadas no Brasil.

Comprar à vista

Óbvio que sempre que você quiser comprar algo e tiver essa possibilidade, prefira sempre as compras à vista. Não existe forma mais barata.

Dessa forma, se você tiver o dinheiro, vá até a concessionária, navegue por websites de carros novos e seminovos, pesquisa por feirões de marcas ou multimarcas e analise sempre o melhor custo benefício para o seu negócio.

No entanto, se você faz parte da maioria dos Brasileiros e não tem esse dinheiro para comprar, vamos aprender e entender algumas outras possibilidades:

Das três formas/ possibilidades de se comprar um carro que existem, duas são mais populares. Quais são elas? Consórcio e Financiamento.

Consórcio

No consórcio, existe uma certa dificuldade de se fazer uma projeção porque geralmente você vai pagando uma parcela mensal, e quando sorteado recebe uma carta de crédito. Somente através dela você pode adquirir e comprar o seu carro.

Esse tempo varia, é complexo e relativo, envolvendo diversos fatores (lances, sorteios, tempo de apólice) e tanto pode acontecer nos primeiros meses quanto demorar anos.

No entanto para realizarmos um comparativo entre Consórcio e Financiamento vamos considerar que você já tenha conseguido retirar o automóvel. Ou seja, você foi contemplado no momento em que você adquire o seu consórcio, Ok?

Do mesmo modo, para que haja uma comparação entre eles, é necessário um exemplo, e aqui vai: Um carro com o valor médio de 45 mil reais (novo ou usado).

Consideramos um padrão, talvez até um pouco elevado, mas apenas em caráter comparativo:

Comparação Consórcio ou Financiamento

Carro: Na faixa média de 45 mil reais.

Tempo: 36 meses de consórcio ou financiamento.

Parcelas Mensais para Consórcio (aprox):             R$ 1.487 reais.

Parcelas Mensais para Financiamento (aprox):   R$1.828 reais.

Entretanto, se você faz esse investimento e neste caso já adquiri o carro, você concorda que os gastos não param por aí?

Afinal outros gastos financeiros são acrescidos na manutenção de um carro, por exemplo: combustível, mecânica, estacionamento, depreciação, multas, seguro, IPVA…

Dessa forma, esses custos acrescem junto ao valor inicial acima exemplificados de pelo menos mil reais (essa quantia pode variar para menos ou mais).

Neste caso, os valores iniciais que você acreditava que seriam os seus únicos compromissos financeiros com aquele automóvel, vão por “água abaixo”.

Dessa forma, temos:

Parcelas Mensais para Consórcio (aprox):             R$ 1.487 reais.


Custos do Carro:                                                               R$1.000 reais.

 

Parcelas Mensais para Financiamento (aprox):  R$1.828 reais.

Custos do Carro:                                                               R$1.000 reais.

Dica Extra

Entenda, se você tem um custo desse, você precisa ter em mente que não é somente o valor do financiamento ou do consórcio que você precisa pagar.

Você tem esse valor mais os custos extras da manutenção desse veículo.

Neste caso, se você for fazer uma simulação sempre atente-se com os gastos extras, para assim conseguir projetar os reais gastos e custos mensais para então analisar se esse orçamento cabe ao seu budget (orçamento) inicial.

Pensando um pouco além, se levarmos em consideração os 36 meses de consórcio e financiamento, temos um custo extra de pelo menos: R$ 36 mil reais, além do que já estava previsto no momento do contrato do veículo.

 

Parcelas Mensais para Consórcio (aprox):             R$ 1.487 reais.

Custos do Carro:                                                               R$1.000 reais.

Custo Total Mensal:                                                         R$2.487 reais.

Custo Total do Veículo (após 36 meses):                 R$89.532 reais.

 

Parcelas Mensais para Financiamento (aprox):  R$1.828 reais.

Custos do Carro:                                                               R$1.000 reais.

Custo Total Mensal:                                                         R$2.828 reais.

Custo Total do Veículo (após 36 meses):                 R$101.808 reais.

Análise Final

Por fim, tenha em mente e analise que: Se você levar em consideração todo o custo que você tem, do período em que você começa a financiar ou pagar o consórcio de um veículo até o período em que ele está totalmente quitado os valores praticamente duplicam.

Ainda assim em comparação entre Consórcio e Financiamento, o Consórcio sai um pouco mais barato, no exemplo acima, uma economia de mais de R$10 mil reais.

Dessa forma, se você puder escolher, prefira o consórcio. Afinal ele têm suas vantagens.

A desvantagem dele, é que ao se aderir ao programa, você não tem uma certeza de quando será contemplado, é necessário contar com a sorte, dar alguns lances e entender todas aquelas variantes que explicamos acima. Mas no geral, o Consórcio costuma ser mais barato que o financiamento.

Para pensar:

Ao invés de assumir um investimento com todos esses custos mensais, que tal fazer um orçamento de transporte através de aplicativos como (Ubber e 99…).

Em muitos casos você pode gastar o mesmo valor do financiamento, entretanto os custos extras, ficam para você.

Se pensarmos dessa forma, e poupando os R$1.000 de gastos extras do carro, em 36 meses você teria R$ 36.000 reais livres, à vista para fazer ou negociar da melhor forma o seu veículo.

O que você acha?

Por fim, esperamos que tenha gostado do conteúdo: Comente, compartilhe. Ou deixe a sua pergunta.

Para ver mais matérias como essas, clique aqui.

Bom negócios e um abração de toda a nossa equipe.

Imagem: @aleksandarlittlewof


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *